A TODOS AQUELES QUE POR AQUI PASSEM SEJAM SEMPRE BEM VINDOS A ESTE ESPAÇO DEDICADO AOS MEUS TREINOS DE CORRIDA
E A TUDO QUE POSSA INTERESSAR NA NOSSA VIDA





















quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Avintes e o inicio na corrida

Aproxima-se os 10km Avintes, aquela que foi a primeira prova de corrida em que participei.
Corria o ano relativamente recente de 1997 tinha 47 anos quando em Agosto após as férias de verão, inicio o retorno ao trabalho e sinto que há qualquer coisa de errado comigo, algum desconforto em certos movimentos coisa que outrora fazia com alguma facilidade, o que me leva a pensar que estava demasiado pesado.
Como diz o ditado : o algodão não engana;  o problema é que a balança também não, e ia eu já  a caminho dos 94 kg.
Algo me disse que tinha que mudar, e como tinha vários colegas de trabalho que faziam corrida decidi também que talvez fosse uma das opções para fazer descer o ponteiro da balança.
Comprei umas sapatilhas para correr, não dei muita importância aos aspectos técnicos da sapatilha, se era a correta para a minha passada, o tamanho, aquilo que pretendia era umas sapatilhas para correr.
Vontade não faltava, o problema esse seria começar e não desistir.
O meu passado como atleta de futebol  desde os iniciados até  aos seniores fazia prever que seria fácil voltar a correr com relativa facilidade, puro engano.  Tinha cerca de trinta anos quando derivado a uma lesão que não havia maneira de ir embora me fez abandonar o futebol e toda a actividade desportiva, a única coisa que queria é que não me prejudica-se a minha vida profissional. Durante os seguintes 17 anos não mexi mais uma palha a nivél físico, sofá, televisão, computador, Internet, tudo isto alheado a um bom garfo á mesa, e o resultado quase 94 kg.
Quando pela primeira vez calço as sapatilhas para correr, pensava eu que ia correr uns bons kns... mas  faltava algo, não havia pulmão, na altura fumador, não havia pernas e a distancia corrida ficou-se pelos 300 metros foi o que consegui correr antes de parar para descansar.
E foi assim durante uns meses, com avanços e recuos  lá fui tentando correr uma distancia de 4km para cada lado com muitas paragens para caminhar até ao dia em que pela primeira vez o consegui fazer sem parar, foi uma vitória.
Em Janeiro de 2008 quando me senti em condições de correr cerca de 1 hora sem parar comecei aparecer no parque da cidade e aí começou o convívio com muitas das pessoas com quem hoje corro.
O treino diário passou a ser hábito o tabaco foi-se, os treinos longos aos domingos  começaram  a fazer parte do treino, até que chegou o dia da primeira prova.
Pela primeira vez estava eu no meio de um pelotão de atletas junto daqueles com quem costumava treinar para uma prova e a única coisa que eu tinha no pensamento era tentar durante a corrida não perder de vista aqueles com quem eu costumava treinar. O tiro da partida soa e no meio daquele imenso mar de gente tento não perder de vista os restantes colegas, o ritmo com que sigo atrás deles é louco, não era o meu ritmo, mas aquela sensação de ficar só durante a corrida leva-me a tentar segui-los, e o resultado estava à vista.
Que grande estoiro, ainda não tinha chegado a meio da prova e as pernas já não davam mais, a pulsação estava praticamente nos limites, terminei com cerca de 52 minutos completamente de rastos
Esta foi a minha primeira prova e será sempre um prazer poder corrê-la.
Domingo lá estarei em AVINTES.

3 comentários:

  1. É engraçado como a maioria das pessoas começa a correr! Muitas vezes há uma tomada de consciência das necessidades e benefícios do exercício físico... e de seguida, começa-se pela corrida. É talvez por isso que o atletismo é tão amado...
    Amigo Novais, até domingo, em Avintes. Lá estarei com o GD Airão-Curviã, para vos ver correr!

    ResponderEliminar
  2. Como sempre acontece, há sempre um começo. Cada um tem as suas motivações mas, geralmente, há uma coisa comum a todos: a melhoria na qualidade de vida é tremenda!

    Já agora, espero que o treino de ontem tenha sido bom. É que vi-te a chegar ao parque da cidade, por volta das 10h!!!

    abraço
    MPaiva

    ResponderEliminar
  3. Viva Carlos:
    Foi mesmo necessidade que me levou à corrida e ainda bem.
    Até domingo, abraço


    Olá Miguel.
    Os treinos durante a semana são quase sempre mais suaves, porque ao domingo eu costumo fazer longos e o último foram 28km em 2:22h.
    abraço

    ResponderEliminar